Um blog criado a 4 mãos, uma parceria entre irmãs, para comentarmos sobre os livros que lemos, e compartilhar opções de boa leitura.
Escolha um livro, pegue uma xícara de café e venham me desfolhar, sintam-se à vontade.

domingo, 29 de setembro de 2013

Nos bastidores do cotidiano


Título: Nos bastidores do cotidiano
Autor: Laé de Souza
Editora: Eco arte
Gênero: Crônicas
Páginas: 64
Ano: 2006 (5° edição)











Casa de praia

É verdade que as vezes você pensa: "maldita hora em que resolvi catar todas as economias, vender meu carro, telefone, pegar dinheiro emprestado, para adquirir aquele apartamento na praia." Sempre tem um amigo pedindo emprestado. Tem aquele que se você fala que vai, ele se oferece pra ir junto. Você fala que vai mais gente, mas ele retruca que não tem problema, que se acomoda de qualquer jeito. Afinal, é só um fim de semana, não mata ninguém. Depois você se vira com o sindico, claro. Tem aquele que liga: "-Tem alguém lá esse fim de semana?" Tem aquele que aparece de surpresa, as vezes sem levar nada. Família? Desta nem se fala. Bem, já fica devidamente acertado, que todas as festas de fim de ano serão realizadas lá. E lembre-se de que na última reclamaram que só uma geladeira não foi o suficiente.
Na verdade, parentes nem precisam avisar para surgir repentinamente e nem podem ser chamados de bicões. Tem aquele primo que ainda diz: "-Escuta, você vai pra praia com a gente este feriado, ou eu passo aí para pegar as chaves?" Mas tem outros que o melhor é logo dar uma cópia, para evitar aborrecimentos de ficar ligando quase todos os fins de semana. E tem aquela dor de cabeça, que se o parente é seu, a mulher reclama, se é dela, é você quem cai de pau. E quado você, de propósito, deixou cortar a luz? Também não adiantou nada porque seu tio foi lá e pagou a conta, pedindo a religação. Claro que não sem antes lhe dar aquela chacoalhada "Pô meu, se estava sem grana porque não falou comigo?"
E quando a mulherada resolve descer para dar uma volta e deixa as criancinhas para você tomar conta, com aquele "voltamos logo" que você já conhece? Pior que dessa vez sua mulher se alia e vai junto, deixando você na fogueira.
Também é o seguinte: Todos os casamentos na família ou de amigos a lua de mel será no seu apartamento. Tem até alguns casos de filha de amigo. Afinal, quem está começando a vida não pode se dar ao ao luxo de extravagancias com hotel.
E quando você não aguenta mais, resolve vender? Reclames da mulher, choro dos filhos, palpites da... As vezes os argumentos são tão fortes que você desiste da venda. Agora, se você vende mesmo, tem alguns amigos que nunca mais serão vistos. Verdade que a gota d´água foi aquele processo, o qual você ainda responde porque um amigo a quem você emprestou, num excesso de bebedeira jogou a lata de cerveja para baixo atingindo um chevette estacionado. Só que nas fofocas familiares, dizem que foi por causa daquele sobrinho que é o santinho da família e manchou todas as paredes com tinta. O que, evidentemente, é defendido pela mãe do anjinho, retrucando que na verdade, o motivo foi aquela crise conjugal da sua cunhada, que em briga com o marido, num descontrole emocional, quebrou todas as louças. Mas não se preocupe, porque tem sempre algum amigo que acaba comprando um apartamento na praia. E aí, meu caro, é a sua vez.

Laé de Souza é bacharel em direito e administração de empresas, cronista de jornais e produtor cultural. Autor e coordenador de projetos de incentivo à leitura.
Este livro trás algumas crônicas de sua autoria, todas simples, de leitura leve, fácil e bem humorada, daquelas que você começa a ler e não consegue parar enquanto não chegar o fim! 

3 comentários:

  1. Dizem que existe duas felicidades para quem compra uma lancha ou uma casa de praia. Quando compra e quando vende. Eu digo: aprenda a dizer não a bicão e seja feliz com os dois. Quem gosta de boiada é boi e vaca desgarrada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkk, concordo, mas aí vc estraga a crônica... :p

      Excluir