Um blog criado a 4 mãos, uma parceria entre irmãs, para comentarmos sobre os livros que lemos, e compartilhar opções de boa leitura.
Escolha um livro, pegue uma xícara de café e venham me desfolhar, sintam-se à vontade.

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Conversas Que Tive Comigo

Título: Conversas Que Tive Comigo
Autor: Nelson Mandela
Gênero: Biografia
Editora: Rocco
Páginas: 415
Ano: 2010











Sou suspeita pra falar sobre esse homem que pra mim é um referência de superação, garra e determinação. Um exemplo, o que chamo de referencial.
O símbolo do movimento anti-apartheid.

Ganhei o livro “Conversas Que Tive Comigo” de presente de niver da minha prima Elaine, e foi muito prazeroso lê-lo, são anotações, cartas, memórias, conversas do Nelson Mandela. A ideéia não é mostrar sua vida pública, e sim a pessoal, o homem Mandela por trás da lenda q mudou a história. O livro foi compilado pela Fundação Nelson Mandela a partir do acervo do próprio Nelson Mandela.

É como se você estivesse passando um tempo com ele e ouvindo suas histórias, desde seu despertar pra vida politica até arrebatar o mundo. Um mergulho na alma do homem por trás do mito.

Ele sempre andava com um caderninho onde anotava tudo, consultas, sonhos, lembretes, idéias, desenhos, cartas que escreveu durante seus 27 anos de prisão onde ele era o prisioneiro 466/64,  detalhes das roupas com que seus filhos iam lhe visitar. 

Nelson Mandela nasceu em 18 de Julho de 1918, uniu-se ao Congresso nacional Africano em 1944, em 1962 recebe pena de prisão perpetua. Em abril do mesmo ano advogou em sua defesa onde fez o famoso discurso “Estou preparado pra morrer”  de cerca de 4 horas, no fim concluiu: “"Durante a minha vida, dediquei-me a essa luta do povo africano. Lutei contra a dominação branca, lutei contra a dominação negra. Acalentei o ideal de uma sociedade livre e democrática na qual as pessoas vivam juntas em harmonia e com oportunidades iguais. É um ideal para o qual espero viver e realizar. Mas, se for preciso, é um ideal pelo qual estou disposto a morrer

Seguiu preso por 27 anos, durante os anos 1970, ele recusou uma revisão da pena e, em 1985, não aceitou a liberdade condicional em troca de não incentivar a luta armada. Mandela continuou na prisão até fevereiro de 1990, quando a campanha do CNA e a pressão internacional conseguiram que ele fosse libertado em 11 de fevereiro, aos 72 anos, por ordem do presidente Frederik Willem de Klerk. Uma multidão o aclama, respondendo quando no gesto de luta ergue o punho fechado. Tem fim o longo cárcere, e ele iria depois registrar o momento: "Quando me vi no meio da multidão, alcei o punho direito e estalou um clamor. Não havia podido fazer isso desde há vinte e sete anos, e me invadiu uma sensação de alegria e de força.

Mandela recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1993 e em 1994 foi o primeiro presidente eleito democraticamente na África do Sul.

Em junho de 2004, aos 85 anos, Mandela anunciou que se retiraria da vida pública. Fez uma exceção, no entanto, por seu compromisso em lutar contra a AIDS.
Hoje tem 94 anos. E um lindo sorriso de paz.
Nelson Mandela escreveu  “Longo Caminho Para a  Liberdade” sua autobiografia, que pretendo comprar! 


Postado por Regiane

4 comentários:

  1. Esse livro desse ser incrível. também tenho Mandela como uma referência, em todos os aspectos que um ser humano pode admirar outro. Muito boa recomendação, parabéns pelo blog, já estou seguindo.

    Me visite também http://umrelicariodeideias.blogspot.com.br/ e se curtir, me siga.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, volte sempre pra desfolhar o blog!!!!

    ResponderExcluir
  3. Queria opinião de quem está lendo o livro...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que exatamente você gostaria de saber?

      Excluir